Blog

Síndrome pós-finasterida: pode levar a queda de libido, disfunção erétil e depressão

Uma das queixas mais comuns em homens nos consultórios de dermatologia é a alopecia androgênica, também conhecida como calvície. Em torno de 50% dos homens caucasianos vão sofrer com esse processo, onde há perda e enfraquecimento dos cabelos. O problema está relacionado com a dihidrotestosterona (DHT) que tem receptores presentes na raiz dos cabelos (folículo piloso).


A DHT é um hormônio derivado da testosterona e é responsável pelo aparecimento da barba e pêlos nos homens por exemplo.


A finasterida e a dutasterida são medicamentos que inicialmente se destinaram ao tratamento da hiperplasia benigna de próstata e que também tiveram versões com doses menores voltadas para combater a calvície. Elas atuam bloqueando uma enzima que converte a testosterona em DHT.


No entanto, desde sua aplicação para a calvície, tem aumentado o relato de efeitos colaterais do uso de finasterida, principalmente na área sexual. E o mais grave - aparentemente esses sintomas podem demorar MUITO (até anos) a serem revertidos mesmo após a supressão do uso do medicamento. A essa condição denominou-se síndrome pós-finasterida.


Apesar de na bula desses medicamentos a probabilidade de ocorrência desses sintomas é reduzida, em 2015 uma revisão dos estudos que liberaram o medicamento para aplicação na alopecia androgênica mostraram erros graves metodológicos dos mesmos e acompanhamentos de pacientes em uso desses medicamentos indicam que a probabilidade de efeitos colaterais é muito superior ao que indicava a bula.


Dentre os sintomas mais comuns da síndrome pós-finasterida está a perda intensa de libido, disfunção erétil, redução dos testículos, redução do tamanho do pênis em ereção, redução do volume ejaculado, fadiga, sono de má-qualidade e depressão.


Referências:

Adverse Side Effects of 5α-Reductase Inhibitors Therapy: Persistent Diminished Libido and Erectile Dysfunction and Depression in a Subset of Patients

Persistent sexual side effects of finasteride for male pattern hair loss.

Effects of 5-alpha reductase inhibitors on erectile function, sexual desire and ejaculation.

Adverse Event Reporting in Clinical Trials of Finasteride for Androgenic AlopeciaA Meta-analysis. JAMA Dermatol. 2015